A Irma Marian Scena fala sobre seu passa-tempo

Meu Passatempo é Observar Passarinhos

Pela Irmã Marian Scena

marian_scena_tanzania1sm"Qual a cor da sobrancelha dele Marian?", perguntou uma de minhas Irmãs MMM - com um pouco de humor e um ligeiro toque de sarcasmo! Ela não entendia como aquela sobrancelha poderia ser tão importante para a identificação do pássaro que eu tentava observar. Quanta falta de compreensão há de se aguentar como Observador de Passarinhos!

Desde criança nós sempre tivemos um alimentador de passarinhos do lado de fora da janela de nossa cozinha e minha mãe costumava destacar vários dos pássaros que o visitavam. Eu sempre tive interesse por pássaros, mas nunca me envolvi de verdade antes de chegar na Tanzânia, onde a beleza e a variedade de pássaros são impressinantes.

Assim que adiquiri meu primeiro par de binóculos, fiquei viciada para sempre! Então, em 1991, conheci um casal Galeno que trabalha em Singida e que me apresentarou a Liz e Neil Baker, um casal inglês que morava na Tanzânia e que estava compilando um Atlas de Pássaros da Tanzânia. Eu os conheci e fui introduzida ao sistema de observar e relatar sobre todos os pássaros que eu via a cada mês. Ou seja, eu tomaria nota do lugar em que os via, quantos, que espécie, e se estariam copulando ou não.

Assim como eu, vários outros Observadores de Passarinhos de todo o país reportam mensalmente para que seus relatórios sejam acumulados ao sempre-crescente banco de dados do famoso Atlas de Pássaros a ser produzido. Observar passarinhos é muito divertido - sem nenhum outro motivo exceto maravilhar-se e apreciar-se dos amiguinhos empenados de Deus. Mas o fato de que eu estou contribuindo para um Atlas de Pássaros ainda a ser publicado, dá-me ainda mais incentivos.

Acho o meu passatempo de observar passarinho um complemento maravilhoso para o meu ministério de médica, o que é quase sempre muito intenso e absorvente. Mesmo que eu não tenha um único minuto para sentar-me com meus "bins", ainda consigo ver vários pássaros só enquanto caminho do hospital para casa no final de um dia tumultuado.

Acho que sendo médica e tendo desenvolvido meus poderes observatórios em alto grau, ajuda-me a observar os vários aspectos de um pássaro, essenciais para uma identificação exata.

Acho esse laser de observar passarinhos uma grande fonte de alimentos para minhas preces. Na verdade, é como oração, gasto tempo esperando, sem saber se e o que vou receber como experiência de Deus, mas fico grata pelas visitas que Deus poderá me fazer. Quando estou a observar passarinhos fico quieta e esperando, sem ter certeza do que poderei ver. Às vezes, como preces vazias, não vejo nada. Mas muitas vêzes tenho surpresas maravilhosas e vejo um novo pássaro pela primeira vêz ou um novo comportamento de um pássaro. E acho-me sempre agradecendo a Deus pela beleza da criação dele ao meu redor e das criaturas empenadas de Deus. Orar e observar pássaros é uma boa combinação.

Aonde eu vou estou sempre alerta e à procura de pássaros. Isso faz com que o tempo de longo safaris nas estradas ruins passe mais rapidamente e com prazer. Há muitos que me escapam, pois raramente peço ao motorista para parar para que eu possa dar uma olhadinha com os meus "bins", mesmo assim ainda consigo identificar aproximadamente 25% dos pássaros que eu vejo durante a viagem.

Um vêz por mês, no meu dia de folga, tento ir andando para o Açude Mianji na vizinhança. Levo entre 5 e 7 horas para fazer uma boa caminhada a um passo contemplativo. Nesse dia, normalmente vejo umas 50 espécies de pássaros à beira do Açude e mais umas 10 ou 15 espécies até chegar lá. Até o momento, já vi 498 deferentes espécies de pássaros na Tanzânia. Dentre esses, 122 foram vistos no Hospital Makiungu ou pairando por cima dele. Fico impressionada com a variedade de pássaros que existe até mesmo dentro da nossa morada. Ainda não tive tempo de contar minha inteira Lista Viva das espécies que tenho observado em outros países que visitei.

tanzania_birds1Qualquer pessoa que possa enxergar ou escutar pode ser um observador de passarinhos. As pessoas mais energéticas, que se aventuram mais, verão mais, mas não é necessário ser energética. Mesmo aquelas pessoas em cadeiras de rodas poderão ter o prazer de ver e ouvir os pássaros. Pode ser um passatempo ocasional ou poderá tornar-se um passatempo diário. Espero ter despertado seu apetite para discobrir a beleza dos amiguinhos empenados de Deus.

Três superbos Estorninhos. O do meio é juvenil. Ainda não tem os olhos dourados nem a faixa branca no peito.

 

Search...